quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

E quando finalmente puder abraçá-lo e sentir o seu cheiro que tanto desejei sentir, tudo será como se estivesse matando a sede daquilo que nunca bebi, a saudade daquilo que nunca vivi, mas que sempre esteve em mim.