domingo, 19 de junho de 2011

Não gosto dos domingos. Eles me entristecem... Não, não é porque a segunda-feira já está pra chegar, eu até pefiro as segundas, não me pergute o porquê. Acontece que domingo não é cool, pelo menos pra mim.

sábado, 18 de junho de 2011

Não sei, mas acho que essa minha mudança de comportamento deve-se a algo chamado saudade. É, saudade, esse sentimento que bate quando a gente menos espera e toma conta do nosso pensamento, nossa vontade, nossa alma. É uma coisa muito estranha porque há tempos que não me vejo assim, tão nostálgica... Percebi isso por ter escrito beem mais nesses últimos dias, pois pra quem não sabe, a nostalgia é um dos sentimentos mais férteis que habitam em mim. Sério. Sinto que tenho saudade até daquilo que não vivi, lá vem a paranóia... bem que certas pessoas poderiam entrar no msn agora, sabe... mas com certeza já deve estar no 10º sono, vou dormir sabe, i need, amanhã acordo cedo. fui.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

"01:27 am:
-Sabe de uma coisa?
nunca quis te ver ir pra distante
mas ficaria feliz
mesmo estando triste por estar longe
te amo
te cuida."

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Por que é que coisas aparentemente simples, comigo se tornam tão complicadas? Sabe, deve haver um grave problema com meu cérebro. Eu devo ter mesmo um considerável distúrbio mental. Sério.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Incrível como hoje tudo me toca. O tempo perdido por passar boa parte da manhã dormindo, o filme que assisti, o texto que li, a música que ouvi. Talvez a febre tenha me deixado mais sensível. Talvez ter passado o dia inteiro mofando no sofá tenha me feito pensar demais na minha vida. Não só em como ela está, mas em tudo que passou por mim, todas as coisas que me magoaram, me fizeram chorar, cicatrizar, amadurecer. Passei boa parte do dia pensando na dificuldade que sinto em cuidar de espaços que preciso (e que me cobram) preencher. Vivo tão imersa em mim que quase não percebo o mundo real que existe em volta. Percebo que a cada dia que passa, estou ficando cada vez mais responsável por minhas escolhas, mesmo ainda tão dependente emocionalmente daqueles que me amam e cuidam de mim.

sábado, 4 de junho de 2011