quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

"I know things can't last forever, but there are lessons that you'll never learn."

domingo, 18 de dezembro de 2011

Sozinha
É assim que eu me sinto
É assim que eu sempre vou me sentir
Sozinha
Não importa onde ou com quem esteja
Eu sempre me sentirei sozinha

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Nada tá dando certo, eu tô enjoada de todas as coisas e pessoas que me cercam, eu quero me esconder em um lugar onde ninguém possa me encontrar e chorar, chorar até o extremo do que é possível. Eu queria poder encostar minha cabeça no seu ombro, deitar no seu abraço e esquecer por alguns instantes que faço parte disso tudo... Eu queria muito que você estivesse aqui comigo. Eu prometo que ficarei bem e dormirei tranquila, contanto que você esteja por perto.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

E com tantas palavras atrevidas e inteligentes artifícios, juro que não me sinto vencedora, mas apenas uma pobre menina a perder o sussego. Mas continuo.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Meu bem-amado está muito longe, mas penso nele todos os dias,o dia todo. E pensarei nele até que o encontre. [...] Ele está muito longe, mas ninguém se acha mais perto de mim, já que ele mora em meu coração.  *Simone de Beauvoir*

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Não sei, mas de repente me deu um medo enorme de tudo aquilo que eu não posso ter a certeza, de tudo aquilo que eu preciso deduzir, imaginar pra não chorar. E com esse medo uma vontade triste e necessária de ficar um tempo sozinha, só comigo, quieta no meu canto. Uma vontade de deixar tudo assim, como tá, e descobrir sem muitas surpresas que eu imaginei demais aquilo que nunca existiu.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Não vejo mais sentido algum em continuar buscando por aquilo que já não quero e que nem sei se um dia eu realmente coube em mim. Mas sabe, nem eu já sou mais a mesma, e inúmeras vezes sinto como se eu não fizesse parte de nada disso, escutando sem ouvir, participando sem opinar, entrando na água sem me molhar. E é nesse axato momento que a gente percebe que precisa de um grito, uma fórmula inédita ou alguma válvula de escape que nos liberte da sensação de monotonia e marasmo que permeiam certas coisas na vida. O fato é que, o óbvio cansa. E o amontoado de brinquedos que já não me distrai vai dando lugar ao que agora me convém. Só ao que me convém. E hoje me parece até fácil equacionar tudo assim. É, eu realmente andei ignorando por um bom tempo que entre o ontem e o agora algo dentro de mim mudou bruscamente. E eu sei a razão.

domingo, 11 de setembro de 2011

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

E a vida de repente me coloca diante de um sonho muito além de todas as minhas expectativas. Então eu descubro que tenho saudades daquilo que ainda não vivi, então eu encontro uma razão para passar janeiro esperando um dezembro. E quando ele surge inesperadamente com aquele sorriso que inevitavelmente me faz sorrir mesmo estando tão distante, eu desisto de tentar seguir outro caminho, porque nesse exato momento nasce dentro de mim o lugar onde as borboletas vivem... Ele o faz viver.

domingo, 3 de julho de 2011

And I can't describe in detail how it became so addictive ... I know that in one of those endless sleepless nights, he made ​​me dream.

domingo, 19 de junho de 2011

Não gosto dos domingos. Eles me entristecem... Não, não é porque a segunda-feira já está pra chegar, eu até pefiro as segundas, não me pergute o porquê. Acontece que domingo não é cool, pelo menos pra mim.

sábado, 18 de junho de 2011

Não sei, mas acho que essa minha mudança de comportamento deve-se a algo chamado saudade. É, saudade, esse sentimento que bate quando a gente menos espera e toma conta do nosso pensamento, nossa vontade, nossa alma. É uma coisa muito estranha porque há tempos que não me vejo assim, tão nostálgica... Percebi isso por ter escrito beem mais nesses últimos dias, pois pra quem não sabe, a nostalgia é um dos sentimentos mais férteis que habitam em mim. Sério. Sinto que tenho saudade até daquilo que não vivi, lá vem a paranóia... bem que certas pessoas poderiam entrar no msn agora, sabe... mas com certeza já deve estar no 10º sono, vou dormir sabe, i need, amanhã acordo cedo. fui.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

"01:27 am:
-Sabe de uma coisa?
nunca quis te ver ir pra distante
mas ficaria feliz
mesmo estando triste por estar longe
te amo
te cuida."

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Por que é que coisas aparentemente simples, comigo se tornam tão complicadas? Sabe, deve haver um grave problema com meu cérebro. Eu devo ter mesmo um considerável distúrbio mental. Sério.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Incrível como hoje tudo me toca. O tempo perdido por passar boa parte da manhã dormindo, o filme que assisti, o texto que li, a música que ouvi. Talvez a febre tenha me deixado mais sensível. Talvez ter passado o dia inteiro mofando no sofá tenha me feito pensar demais na minha vida. Não só em como ela está, mas em tudo que passou por mim, todas as coisas que me magoaram, me fizeram chorar, cicatrizar, amadurecer. Passei boa parte do dia pensando na dificuldade que sinto em cuidar de espaços que preciso (e que me cobram) preencher. Vivo tão imersa em mim que quase não percebo o mundo real que existe em volta. Percebo que a cada dia que passa, estou ficando cada vez mais responsável por minhas escolhas, mesmo ainda tão dependente emocionalmente daqueles que me amam e cuidam de mim.

sábado, 4 de junho de 2011

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Pensar em coisas que ninguém jamais ousaria. Desenhar minuciosamente cada gesto. Lapidar lugares, pessoas e palavras. Universo pararelo.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Gosto de cores sujas, de bossa-nova, de praia tranquila, de cheirar revistas e livros novos. Gosto de ouvir o som do mar, da meia-luz do cair da tarde, do segundo que antecede a resposta. Gosto de imaginá-lo, mesmo sem tê-lo visto.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

I don't remember his voice. I can't remember the last time he told me that he loves me.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Calma,
Dê ao tempo tempo, calma
Alma
Põe cada coisa em seu lugar
E o dia virá, algum dia virá
Sem aviso

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Nosso pôr-do-sol, sem comentários. . .



-Créditos: Mayu (futura museóloga)

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Aprendi que por mais que você esconda todas as suas mágoas dentro de um livro empoeirado na estante, um dia alguém vai achá-lo, vai ler fragmentos e isso vai doer. E não haverá nada que você possa fazer para dizer que aquilo (por mais distante que esteja) não existe. Porque  por mais que a ferida já tenha sido curada, as cicatrizes você querendo ou não sempre irão existir pra te fazerem lembrar que te magoaram um dia. Aprendi que você esquece sim de quem te fez sofrer, mas não esquece nunca a dor que esse alguém fez você sentir. E isso, passe o tempo que for, eu nunca vou esquecer. Então não insista, não pertube. Não procure saber de mim nem das escolhas que fiz. Não volte mais aqui. Esperei pela sua resposta infindáveis semanas, que se transformaram em meses. E eu então pude conhecer o que significa indiferença, mágoa e noites tristes que pareciam não ter fim. E de tanto esperar, o meu espírito acalmou-se aos poucos, até que, numa manhã cinzenta, a esperança morreu finalmente, levando consigo o meu coração, que murcho e endurecido como um doce fruto, já muito maduro, secou e ficou em pedra.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

[. . .]Sou eu que vou ser seu amigo
Vou lhe dar abrigo se você quiser
Quando surgirem seus primeiros raios de mulher
A vida se abrirá num feroz carrossel
E você vai rasgar meu papel. . .
O que está escrito em mim
Comigo ficará guardado se lhe dá prazer
A vida segue sempre em frente
O que se há de fazer?
Só peço a você um favor se puder
Não me esqueça num canto qualquer

-Toquinho; O Caderno

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

E quando você menos espera, sai o sol. Lágrimas de felicidade. . .  :,D

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

"Porque hoje eu vou fazer, ao meu jeito vou fazer um samba sobre o infinito."

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Costuma eu alternar entre a criancice e a adultice. Nunca mais alternei. Será que adultei de vez?

sábado, 1 de janeiro de 2011

"Prefiro os desajustados noturnos ao tédio daquelas pessoas que não sabem amanhecer." (Cazuza)

Be happy. Isso é o que mais importa.